Altos Papos

Prefeitura define locais para iniciar vacinação em crianças

Após o anúncio do governador Rui Costa sobre as novas medidas restritivas na Bahia para conter o aumento do número de casos de Covid-19 no estado, um novo decreto foi publicado na última terça-feira (11), estabelecendo medidas sanitárias que passam a vigorar em todo território baiano.

Em entrevista ao De Olho na Cidade, o prefeito Colbert Filho afirmou que Feira de Santana irá se adequar ao decreto e pediu que o governo do estado permita a participação da polícia militar nas fiscalizações da cidade.

“Nós vamos adequar o nosso decreto com o decreto do governo do estado, lá atrás nós começamos com essa sugestão de exigir que as pessoas que fossem pra festas, bares e restaurantes pudessem ter disponibilizado a sua capacidade vacinal. De qualquer forma, com três mil pessoas em um evento fica muito difícil fazer qualquer tipo de fiscalização mais forte, mas o que nós teremos e vamos reforçar é que o governo do estado possa permitir a participação da polícia militar novamente na nossa fiscalização preventiva integrada, é necessária essa participação para que a gente possa tomar algumas atitudes.”

Segundo o prefeito, apesar dos casos acontecerem em menor gravidade o número de casos aumenta gradativamente comprometendo os atendimentos nas unidades de saúde.

“Os casos aqui em Feira estão ocorrendo em proporção de menor gravidade, com menor número de óbitos, mas em grande quantidade de casos, então nós temos uma grande quantidade de casos de covid associados a uma grande quantidade de casos de influenza H3N2 e esse tipo de situação certamente vai levar a uma dificuldade de atendimentos nas unidades de saúde para quem tem outras doenças, nas nossas UPAs a maioria das pessoas estão com sintomas gripais, mas quem chegar lá com problemas circulatórios, renais, hepáticos ou outros problemas quaisquer vai ter dificuldade.”

Os números de internações não são tão altos, mas os ambulatórios da cidade seguem cheios.

“Na semana passada eu estive na UPA da Queimadinha e da Mangabeira verificando se caso seja necessário internamento de pessoas com síndrome respiratória aguda nós pudéssemos fazer uma readequação de leitos, no final de semana nós temos um número grande de pessoas em ambulatórios, mas em termos de internações os números são baixos, então há uma quantidade de pessoas mais infectadas que estão se tratando em casa, mas também há uma letalidade muito mais baixa, a não ser em quem tem uma segunda doença, nesses casos o quadro de internamentos se dá pela doença subjacente.”

Colbert afirmou que a prefeitura  já preparou estrutura para iniciar a vacinação contra a Covid em crianças de 5 a 11 anos com três locais e equipe técnica especializada para realizar a aplicação. No entanto, é preciso de doses pediátricas da Pfizer – a serem enviadas pelo Ministério da Saúde.

“A vacina para as crianças, que é a pfizer, deve chegar aqui no Brasil dia 13, embora já se esteja discutindo a possibilidade de usar a do Instituto Butantan para crianças também, até porque as crianças hoje usam vacinas de vírus morto que é igual a Coronavac, mas o que está chegando agora são as vacinas da pfizer, a distribuição deverá ocorrer no dia 14 e nós já estamos prontos para utilização na UNIFTC, no Shopping Popular e na Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), estaremos fazendo nessas três áreas para que a gente possa começar a vacinar as crianças que são levadas e autorizadas pelos seus pais, portanto estamos nos preparando.”

Adicionar comentário

Sigas nas Redes Sociais